domingo, 9 de junho de 2013

Como é ser prisioneiro na Coréia do Norte

Se você não esteve em coma nos últimos anos, sabe o quão bom (só que não) é um país chamado Coréia do Norte. Eis que lá os prisioneiros são "estocados" em campos de concentração, no maior estilo Hitler. Um rapaz, sortudo diga-se de passagem, conseguiu escapar e quando questionado sobre a situação desses campos de concentração, esses foram os desenhos que o homem fez para explicar:

Critério de fraqueza
170 centímetros era o tamanho padrão. Se o sujeito pesa 42 Kg, ele/ela é categorizado como "Fraqueza Nível 1". Se pesar 40 kg "Fraqueza Nível 2". 38 Kg ou menos, fraqueza nível 3, e está prestes a morrer.


Depósito de corpos
Nos chamados depósitos de corpos, é comum ratos invadirem e comer os globos oculares. Por isso a maioria dos corpos não tem olhos.



Tortura do Relógio
Uma mulher grávida é submetida à tortura até desidratar. Os guardas dizem um horário e a mulher tem que recriar o o relógio mostrando esse horário usando o próprio corpo.


Gravidez
É algo proibido dentro do campo de concentração. Se uma mulher for encontrada grávida, os guardas irão abrir sua barriga com uma faca, arranca o feto e jogá-lo fora, antes de executarem a mulher.


Direitos humanos
São completamente negados. Guardas e seguranças consideram os prisioneiros menos que insetos. Por causa disso, muitos prisioneiros são espancados até a morte simplesmente como forma de "aliviar o stress".


Garota sendo devorada por cães
Mesmo quando os cães dos guardas matam uma garotinha não é um crime. Na verdade, os guardas são elogiados por treinar seus cães para serem violentos.



Prisioneiros
Eles sofrem de extrema exaustão e fome. Vivem uma vida infernal, onde a única forma de acabar com a agonia é através da morte.



Então, da próxima vez que for reclamar do seu país pense "pelo menos eu não nasci na Coréia do Norte".

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente. É de graça e ajuda o moderador a criar conteúdo de qualidade para você. Todo mundo sai ganhando.